As igrejas também estão nos planos de desenvolvimento urbano do GDF. Ao assinar decreto de regularização de paróquia no Sudoeste, o governador Ibaneis Rocha (MDB), destacou a importância do trabalho social das entidades religiosas


Em solenidade realizada neste sábado (23), no Sudoeste, o governador Ibaneis Rocha assinou decreto que permitirá a regularização do terreno da Paróquia São Pio de Pietrelcina, na quadra QRSW 1 daquela cidade. Na presença de fiéis e autoridades, Ibaneis reforçou que todos os novos bairros a serem construídos na capital terão áreas destinadas exclusivamente para os templos religiosos.

"Tivemos grandes bairros aqui no DF constituídos sem a presença de igrejas. Então nós prevemos isso na legislação e agora, naqueles já constituídos, estamos buscando áreas próximas para que tenham esses locais para a comunidade", pontuou o governador. Ele citou como exemplo o Paranoá Parque, um conjunto residencial com cerca de 20 mil moradores, onde não há sequer uma igreja funcionando.

Ibaneis destacou a valorização dada pela atual gestão ao trabalho social feito pelas unidades religiosas, tanto é que criou a moeda social. O mecanismo prevê que ao invés de pagar com dinheiro dos fiéis pela concessão de uma área, as entidades religiosas retribuam com o atendimento à comunidade.

"Sabemos que as igrejas prestam um trabalho social de altíssima relevância. Além do que, elas tiveram um papel fundamental nesse período de pandemia, ao cuidar das famílias do Distrito Federal. Se não fosse por elas, teríamos vivido um caos social", acrescentou o chefe do Executivo.


Fotos: Renato Alves.

Presente ao evento, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, frisou que a regularização territorial da igreja São Pio é fruto de um esforço que a pasta tem feito para 'destravar' essas áreas."Nossa equipe, quando assumiu em 2019, encontrou 450 processos de regularização 'encaixotados' e tivemos como missão fazê-los andar. Um deles é o da São Pio, que foi solicitado desde 2012", pontuou.

Já o diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, Leonardo Mundim, explicou que a concessão do lote para a paróquia é o primeiro e mais difícil passo na regularização. E que agora o processo tramitará na agência de desenvolvimento e a entidade receberá sua escritura.

"Acreditamos que em seis meses essa ocupação histórica exercida pela igreja nessa área esteja enfim regularizada", apontou. "É um dia muito importante, pois a comunidade desta igreja tinha o direito, mas não tinha o lote. E, a partir de agora eles poderão fazer a sua matriz", opinou o diretor de Assuntos Religiosos, Kildare Vieira

Sobre a Paróquia São Pio de Pietrelcina
Com um público de cerca de 5 mil fiéis, a igreja São Pio de Pietrelcina foi criada em 2002 pelo então arcebispo de Brasília, o Cardeal José Freire Falcão, no Sudoeste. Possui uma capela próxima ao local onde, enfim, irá construir sua matriz. Para a comunidade católica, que prestigiou a assinatura do decreto, trata-se da concretização de um sonho: ter um amplo espaço para erguer o templo.

"Vai ser muito bom pois teremos um lugar mais estruturado para que a gente possa se reunir, com segurança, com tranquilidade. A capela já não comportava mais o público", explica a economista Gelda Gozzi, 49 anos.

Já para o advogado Fernando Torreão , 40 anos, que frequenta a igreja com a esposa Mònica, 39 anos, e os dois filhos, é um dia de alívio para a comunidade. "Hoje temos essas tendas provisórias instaladas, mas sempre houve o receio de que a qualquer hora pudéssemos perder o espaço para outras construções", explica. "Fica a certeza que hoje faremos um templo muito bonito em homenagem ao nosso padroeiro", confessa Fernando.

"Desde 2002, a gente vem pleiteando uma área maior que possa acolher todos os filhos de São Pio em Brasília, mas tivemos problemas ao longo da construção. Hoje não temos como expressar nossa alegria com esse desfecho positivo, ao saber que teremos um espaço amplo e acolhedor", finalizou o pároco
Fernando Sousa, 39 anos.
Compartilhar:

Paulo Melo

Comente:

0 comentários