Há exatos 17 anos o padroeiro adotado pela imensa torcida tricolor passava para outra dimensão

Por Raimundo Ribeiro

" O FLUMINENSE NASCEU COM A VOCAÇÃO DA ETERNIDADE...
TUDO PODE PASSAR, SÓ O TRICOLOR NÃO PASSARÁ JAMAIS "
Nélson Rodrigues

Nesse período, João de Deus se transformou em Santo João Paulo II, o mundo continuou sua caminhada e o futebol mudou.

O Fluminense também teve mudanças,  mas manteve sua essência.
 
O apaixonado pelo Fluminense não fica satisfeito em simplesmente ganhar(isso é do jogo), é necessário ser melhor e isso o Fluminense foi em todo o campeonato.
 
Foi o time de melhor campanha,  único que ganhou de todos os seus grandes rivais, quem menos levou gols, e no último jogo foi infinitamente superior ao adversário,  controlando todo o jogo e sabendo ser superior, sem ser arrogante.
 
Neste último jogo que, apesar da enorme superioridade levamos um gol resultante da falha coletiva dos 3 zagueiros, o time mostrou uma maturidade e confiança que fez com que o time não se abalasse e poucos minutos depois, numa jogada coletiva iniciada com um toque de genialidade de Ganso, a equipe igualou o marcador.

Este jogo que por capricho do futebol terminou empatado, resgatou a essência do torcedor tricolor. Não nos basta ganhar.  É vencer e convencer.
 
Outros torcedores se contentam em ganhar sem merecimento,  com arbitragens parciais,  com var beneficiando,  com falsas malandragens, mas o tricolor tem um diferencial:
Ele não se contenta em vencer, ele tem que convencer.
 
Neste último jogo foi isso que aconteceu.
 
Não foi por acaso que Nelson Rodrigues sempre afirmou: "Grandes são os outros,  o Fluminense é enorme. "

Esse é o Fluminense que me encanta e que a exibição de hoje resgatou esse encanto.

Informo que nosso padroeiro estava no Maracanã,  obrigado João de Deus.
 
Finalizo relembrando que o resgate do orgulho tricolor só poderia ter um comandante genuinamente tricolor.  Obrigado Abelão

Bora FLUZÃO!
*Raimundo Ribeiro é apaixonado por futebol e naturalmente tricolor.

Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br
Compartilhar:

Flávio Santana

Comente:

0 comentários