Mesmo com avanço da vacinação contra Covid-19 é preciso ingerir nutrientes adequados para ajudar o corpo a combater infecções e vírus

Foto: Renato Santos.

Diante do avanço da vacinação, o Brasil tem apontado queda no número de novos casos e mortes provocadas pelo contágio do Covid-19. Segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados no final de julho, desde março de 2020, o total de infectados foi de mais de 33 milhões de pessoas. No entanto, a média móvel de casos apresentou queda de 40% nas últimas duas semanas. No Distrito Federal, a média móvel de mortes caiu 54%, no início de julho.
 
Mesmo com um cenário mais positivo, a recomendação ainda é seguir cuidando da saúde e fortalecendo o sistema imunológico para evitar os dados de contágio da doença ou mesmo de gripes e outros vírus. Essa é uma preocupação que cresceu nesses últimos dois anos, de acordo com relatório do Google Trends Brasil, que aponta que a busca por "como aumentar a imunidade" subiu 136% nesse período.

As pessoas também passaram a consumir mais hortaliças, sobretudo orgânicas. O aumento foi de 44,5% entre os meses de janeiro a julho de 2020, segundo a pesquisa da Associação de Promoção dos Orgânicos (Organis). A mesma informação foi confirmada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), por um estudo que apontou que 36% dos consumidores passaram a inserir alimentos e bebidas considerados benéficos para o sistema imunológico, com destaque para maior procura por alimentos plant based, ou seja, veganos e à base de plantas, e de produtos clean label, menos processados.

Comer bem e de maneira balanceada pode realmente fazer com que o corpo fique mais resistente a agentes nocivos, como vírus e bactérias. De acordo com a nutricionista da rede Comper, Ariane Menezes, o prato colorido é o principal aliado nessa batalha, assim como atividades físicas e boas noites de sono. "Dá pra reforçar as refeições com os alimentos mais encontrados no mês de agosto, que são abóbora, laranja, banana-nanica, caju, carambola, kiwi, mamão, morango, tangerina, mostarda e chicória", enumera.

Além disso, Ariane elenca as principais vitaminas e nutrientes que o nosso organismo precisa para ter a imunidade em alta: Ferro, encontrado em vegetais verde escuros (couve, brócolis), leguminosas (feijão) e carnes vermelhas; Zinco, vindo de cereais integrais, fígado, peixes, ovos e carnes vermelhas; Vitamina A, disponível em Vegetais alaranjados e verde escuros, como manga, cenoura, abóbora e couve; Vitamina C, encontrada em frutas cítricas como laranja, limão, caju, acerola, e Vitamina D, vinda de frutos do mar, ovos, peixes e exposição à luz solar (com moderação).
 
Mas é preciso cuidado, pois o excesso também pode ser prejudicial. "A vitamina C proporciona muitos benefícios para o organismo, a dose diária varia entre 90mg para homens e 75mg para mulheres, o que equivale a uma laranja\dia, porém se consumido em excesso pode causar diarreia, dores abdominais, dor de cabeça e até pedras nos rins", alerta a nutricionista.

"Você encontra no mercado tudo o que precisa para manter uma boa saúde", lembra a nutricionista. E a boa notícia é que hoje em dia dá para fazer a compra de casa mesmo, pedindo pela Internet tudo o que falta na despensa. O Comper disponibiliza a opção Delivery e a "Clique e Retire", quando o mercado separa os produtos e deixa tudo reservado para o cliente buscar. O consumidor também pode acessar o site www.comper.com.br e escolher o horário que deseja receber suas compras em casa.
Compartilhar:

Paulo Melo

Comente:

0 comentários