Terceiro maior evento da Igreja Católica retoma calendário de festividades em sua 23ª edição depois de dois anos suspenso pela pandemia da covid-19



Centenas de milhares de pessoas passaram pelo Taguaparque, em Taguatinga, neste domingo (5), na celebração da terceira data mais importante do Ano Litúrgico cristão, junto com o Natal e a Páscoa: o Pentecostes. A missa da festa que simboliza o dia da descida do Espírito Santo sobre os 12 apóstolos de Cristo teve a presença do governador Ibaneis Rocha e da primeira-dama Mayara Noronha Rocha.

Esta é a 23ª edição da celebração, suspensa por dois anos em decorrência da pandemia da covid-19. As medidas de prevenção adotadas pelo governo, a expansão da vacina e a queda do número de internações e óbitos no DF propiciaram a retomada da reunião de fiéis.

"Essa festa representa muito para a cidade e para a retomada das nossas festividades religiosas. Mas é preciso que as pessoas estejam atentas à vacinação para que possamos voltar em segurança e plenitude. Está provado que a vacina é a única forma de derrotar essa doença", destacou Ibaneis Rocha.

Com a volta do público presencial desde a última edição, em 2019, a festa contou com reforço do Governo do Distrito Federal (GDF) tanto na logística de trânsito e transporte, quanto na segurança, com o emprego de 345 policiais militares.

Em maio, uma reunião com várias secretarias e autarquias públicas foi feita para alinhar estratégias de amparo ao evento. Participaram as polícias Civil e Militar, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), o Metrô, o Departamento de Trânsito (Detran), o Samu e a Secretaria do DF Legal, entre outros órgãos. "Essa ajuda do GDF não é só boa e importante. Ela é essencial para que tudo isso que você está vendo aqui aconteça", declara César Torres, um dos organizadores.

Ao lado de outras autoridades políticas, como o secretário de Governo do Distrito Federal, José Humberto Pires, e o presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente, o governador Ibaneis Rocha assistiu a missa e a benção das velas, símbolos do alcance das graças pedidas ao Espírito Santo.

Foi o caso da cabeleireira Dorisvan Ferreira, 47 anos. Com um filho tratando sequelas da covid-19, ela esteve na missa de Pentecostes para ter a vela abençoada que irá acender pedindo a rápida recuperação dele. "Já tive muitas pedidos alcançados, inclusive um milagre salvando a vida do meu filho. Estar sem as celebrações nesses dois anos me fez muita falta", diz ela.

Significado

De origem grega, o termo Pentecostes significa "cinquenta dias depois". A data marca o final da festa Pascal e o dia em que os apóstolos receberam o Espírito Santo e deram início à divulgação dos ensinamentos de Jesus Cristo. Deu-se aí o surgimento da igreja na conversão das pessoas.

A noite fria no Taguaparque não intimidou a reunião de grupos de família e pessoas de todas as idades. Morador de Taguatinga, Demontiez Santos, 47 anos, improvisou uma pequena barraca de nylon para proteger a si e ao filho caçula, de 12 anos. "É um momento de muita fé e poder, muito forte. Estarmos vivos e com saúde aqui hoje, sobrevivendo a essa pandemia, em que perdemos tantas pessoas, já é uma dádiva", acredita o católico devoto do Divino Espírito Santo.
Compartilhar:

Paulo Melo

Comente:

0 comentários